140º aniversário do nascimento de Virginia Woolf

Adeline Virginia Woolf foi uma escritora inglesa, considerada uma das maiores vozes da literatura do século XX, e uma das predecessoras do modernismo literário. Através do seu estilo profundamente experimental, Woolf fez críticas sagazes à sociedade à sua volta, que se caracterizava fortemente por uma opressão constante. Woolf tornou-se um dos temas centrais do movimento […]

140º aniversário do nascimento de Virginia Woolf

Adeline Virginia Woolf foi uma escritora inglesa, considerada uma das maiores vozes da literatura do século XX, e uma das predecessoras do modernismo literário. Através do seu estilo profundamente experimental, Woolf fez críticas sagazes à sociedade à sua volta, que se caracterizava fortemente por uma opressão constante.

Woolf tornou-se um dos temas centrais do movimento de crítica feminista dos anos 70 e as suas obras têm desde então merecido muita atenção e comentários generalizados para o “feminismo inspirador”. Ela é considerada uma das mais importantes vozes feministas do seu tempo.

As suas obras foram traduzidas em mais de 50 línguas. Um grande corpo de literatura é dedicado à sua vida e obra, e ela tem sido objecto de peças de teatro, romances, e filmes.

Ao longo da sua vida, Woolf teve episódios de depressão frequentes, tendo sido institucionalizada várias vezes por distúrbios que a levavam a tentativas de suicídio. A sua doença era caracterizada por sintomas que hoje seriam diagnosticados como doença bipolar. Em 1941, aos 59 anos, Woolf morreu afogando-se no rio Ouse em Lewes.

OBRAS

A linguagem inconfundível de Woolf, bem como a sua profundidade emocional, fizeram da escritora uma das artistas de maior sucesso do século XX. As obras da autora, desde os seus contos até aos seus ensaios, revolucionaram o mundo que encontraram, não só artisticamente mas também socialmente.
Entre as várias obras da escritora, elaborámos uma lista restrita dos seus livros essenciais.

 

MRS. DALLOWAY

Equiparada por críticos a uma pintura pós-impressionista, Mrs Dalloway acompanha ao longo das suas páginas um único dia em junho de 1923. É uma narrativa paralela entre duas personagens que nunca se encontram senão em pensamento. Aprofundando a psicologia destes dois indivíduos, esta é a obra que melhor exemplifica o estilo fluxo de consciência de Woolf.

 

AS ONDAS

A obra mais poética de Virginia Woolf, assim como uma das suas mais experimentais, a prosa é essencialmente uma sequência poética. A narrativa acompanha seis amigos através destes próprios, e a evolução da sua amizade ao longo das suas vidas. Woolf descreve de forma particularmente íntima cada indivíduo, assim como a subjetividade da sua percepção de cada um sobre a realidade.

 

UM QUARTO QUE SEJA SEU

Considerada uma das mais importantes obras dos primórdios do movimento feminista, Um Quarto Que Seja Seu descreve a opressão e as barreiras que mulheres têm de enfrentar no seu dia a dia. Partindo de uma interrogação face à ausência de figuras femininas no cânone de arte ocidental, Woolf analisa os vários obstáculos que artistas mulheres têm no seu caminho, particularmente em termos culturais e financeiros. É também um incentivo à escrita, a feminista procura incitar a instrumentalização de todas as barreiras que as mulheres enfrentam, motivando estas a escrever sobre estas em vez de deixarem que estas as dissuadam.

 

ORLANDO

Uma das obras mais revolucionárias e vanguardistas de Woolf. Aqui a escritora explora a fragilidade e complexidade do conceito de género. Através de um/a protagonista que muda de género ao longo da sua vida sobrenaturalmente longa, Woolf instrumentaliza uma linguagem biográfica na narrativa que acompanha a história de Orlando ao longo de dois séculos. Escrito como uma carta de amor à sua amante, a autora inspirou-se não só em Vita Sackville-West, como também na familia aristocrata do seu grande amor.

 

RUMO AO FAROL

Profundamente simbólico, Rumo ao Farol é uma das obras primas do Modernismo literário. Considerada o clímax do estilo experimental de Woolf, esta obra explora os ideais sobre arte, relações familiares e sobre o efeito do tempo nestas. Estruturado em três partes cronologicamente distantes, o livro é um estudo sobre o luto familiar, um tema que profundamente afetou a vida da escritora.

 

HERSTORY Makes History 25, Janeiro 2022